Receita emite Nota de Esclarecimento explicando a exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS/Pasep

A Receita Federal emite Nota de Esclarecimento para explicar que a exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS/Pasep e Cofins é o efetivamente recolhido, em detrimento daquele destacado nas notas fiscais de saídas.

De acordo com a RFB, todos os votos dos Ministros do STF, formadores da tese vencedora da inconstitucionalidade, recaíram sobre a parcela mensal do ICMS a recolher a ser excluída da base de cálculo do PIS/Pasep e da Cofins.

“Nenhum dos votos dos Ministros que participaram do julgamento do RE nº 574.706/PR endossou ou acatou o entendimento de que o ICMS a ser excluído da base de cálculo mensal das contribuições corresponde à parcela do imposto destacada nas notas fiscais de vendas. Como assentado com muita propriedade no próprio Acórdão, bem como na Lei Complementar nº 87, de 1996, os valores destacados nas notas fiscais (de vendas, transferências, etc.) constituem mera indicação para fins de controle, não se revestindo no imposto a ser efetivamente devido e recolhido aos Estados-membros.”

Clique aqui e veja na integra a Nota de Esclarecimento.

Compartilhe:

Mais Notícias

O PRECATÓRIO E SUA TRIBUTAÇÃO

A origem do precatório no Brasil vem da Constituição de 1891, notadamente do Decreto nº 3.048/1898, aperfeiçoado no artigo 182 da Constituição de 1934 e

ANPD sanciona mais um órgão público

Coordenação-Geral de Fiscalização concluiu que a Secretaria de Saúde de Santa Catarina cometeu quatro infrações à legislação em vigor, sendo três graves A Autoridade Nacional

Categorias